Agressor fica com guarda partilhada dos dois filhos

Agressor fica com guarda partilhada dos dois filhos
Diogo Barreto 22 de fevereiro de 2019

Um homem condenado por violência doméstica conseguiu que o Tribunal da Relação de Lisboa lhe atribuísse a guarda partilhada das crianças que viram a mãe ser agredida.

O Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) atribuiu a guarda partilhada de duas crianças a um pai que foi condenado por violência doméstica e cujas agressões, provadas em tribunal, foram presenciadas pela filha mais velha. Esta decisão, tomada a 10 de janeiro, é considerada "pouco comum" pelo psicólogo da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), Daniel Cotrim.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais