Adeptos sportinguistas tentaram abalroar viaturas da GNR

Diogo Camilo com Leonor Riso 16 de maio de 2018

De acordo com o comunicado prestado pela GNR de Alcochete, as forças militares demoraram 14 minutos a chegar à Academia do Sporting.

A GNR de Alcochete prestou esta quarta-feira esclarecimentos referentes às agressões desta terça-feira, dia 15, por parte de cerca de 50 adeptos a jogadores e treinadores do Sporting na Academia de Alcochete. No total, foram detidos 23 suspeitos, apreendidas 5 viaturas ligeiras, vários artigos relacionados com os crimes e recolhidos depoimentos de 36 pessoas, entre jogadores, equipa técnica, funcionários e vigilantes ao serviço do clube.

No comunicado enviado, a Guarda Nacional Republicana revela que foi avisada pelas 17h06 pela Direcção da Academia do Sporting Clube Portugal dos acontecimentos. A GNR chegou ao local 14 minutos depois, pelas 17h20. Entretanto, o posto de comando das autoridades tinha já sido contactado novamente pela direcção do clube.

Na primeira chamada, a direcção informou que haviam entrado indivíduos nas instalações do Sporting e que os "elementos da empresa de segurança privada não conseguirem impedir a entrada dos referidos indivíduos naquelas instalações". O segundo telefonema informava a Guarda sobre mais detalhes da situação, relatando que os invasores estariam "encapuçados e que já teriam ameaçado, coagido e agredido fisicamente jogadores e elementos da equipa técnica da equipa principal".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais