Bastidores: Os empregos disponíveis
Nuno Tiago Pinto Chefe de redação
18 de fevereiro

Bastidores: Os empregos disponíveis

Mostramos-lhe quais são as áreas do mercado de trabalho que continuam a procurar profissionais, continuamos a revelar a influência do cartão partidário na hora das nomeações políticas e publicamos uma entrevista de vida a Isabel do Carmo.

Apesar da crise provocada pela pandemia, há algumas áreas do mercado de trabalho onde não faltam ofertas de emprego. Para reunir uma base de dados com os trabalhos mais procurados em várias áreas, com ou sem curso superior, a subeditora Sara Capelo passou três semanas a compilar ofertas feitas pelas empresas nos próprios sites e também em plataformas como o LinkedIn. Tanto que um dia recebeu uma notificação de que havia uma oferta à qual o seu perfil se adequava: o de enfermeira, no Porto. A oferta não abona muito em favor do algoritmo da plataforma – mas confirma que a enfermagem é uma das áreas com mais procura. Nesta edição mostramos-lhe quais são as outras e no site da SÁBADO encontra uma lista ainda mais desenvolvida.

Na edição digital desta semana vai encontrar 750 ofertas de emprego disponíveis em várias áreas
Na edição digital desta semana vai encontrar 750 ofertas de emprego disponíveis em várias áreas

Estão abertas as hostilidades
A corrida à organização da Capital Europeia da Cultura 2027 fez algumas das 10 cidades candidatas abrir os cordões à bolsa – e muito. Para perceber quanto, o jornalista Alexandre R. Malhado questionou todos os municípios candidatos e descobriu que, por exemplo, só Coimbra prevê gastar cinco milhões de euros com a candidatura. Já a Guarda gastará um milhão de euros – o valor da média europeia –, enquanto Oeiras e Faro são os municípios mais poupados com cerca de 500 mil euros cada.

A redatora principal durante a entrevista com Isabel do Carmo
A redatora principal durante a entrevista com Isabel do Carmo

 Entrevista de vida
No dia em que a SÁBADO entrevistou Isabel do Carmo, na sexta-feira, 5 de fevereiro, a médica já estava em casa, recuperada da Covid-19. Nessa altura não sabia se a doença e o internamento de 10 dias no Hospital de Santa Maria tinham deixado sequelas, nem quais. Mas ao fim de três horas de entrevista, estava a precisar de descansar. Só que não foi isso que aconteceu: a neta mais velha já lá estava à espera do fim da conversa com a redatora principal Ana Taborda para ter umas explicações de Matemática com a avó.

Repórteres premiados
Em agosto de 2019, os jornalistas portugueses Isa Soares e Vasco Cotovio emitiram na CNN a reportagem "Maduro’s Blood Gold" sobre a ligação do Presidente da Venezuela aos grupos criminosos que controlam a exploração e o tráfico de ouro. Mais de um ano depois o trabalho valeu-lhes um Emmy. Um pretexto para uma conversa via Zoom com a subeditora Vanda Marques.

Boa semana.

Mais crónicas do autor
Ontem

Bastidores: Meu caro Salazar

Contamos a história da relação entre Filipa de Bragança e António Oliveira Salazar, revelamos as ligações socialistas no ISCTE e damos rostos a alguns dos muitos negócios que encerraram durante a pandemia

18 de fevereiro

Bastidores: Os empregos disponíveis

Mostramos-lhe quais são as áreas do mercado de trabalho que continuam a procurar profissionais, continuamos a revelar a influência do cartão partidário na hora das nomeações políticas e publicamos uma entrevista de vida a Isabel do Carmo.

10 de fevereiro

Bastidores: O valor do cartão rosa

Mostramos como o cartão partidário continua a ser preponderante nas nomeações na Segurança Social, conversámos com o filósofo Desidério Murcho sobre a intolerância que grassa no debate público e contamos histórias de amor desconhecidas

03 de fevereiro

Devolver a esperança

Contamos como o testemunho de um casal que perdeu tudo com a pandemia desencadeou uma onda de solidariedade que lhes devolveu a esperança. E mostramos como alguns dos infetados com a Covid-19 vivem com as suas sequelas.

27 de janeiro

Comunidade a crescer

Na edição online os nossos assinantes passaram a encontrar notícias e conteúdos exclusivos. Na revista em papel continuamos a contar-lhe a história de pessoas como Sofia e Paulo, um dos muitos casais que a pandemia lançou no desemprego

Mostrar mais crónicas