Vacina da Covid-19 ainda não existe e já criou guerra entre EUA e França

Vacina da Covid-19 ainda não existe e já criou guerra entre EUA e França
Leonor Riso 14 de maio de 2020

A polémica estalou depois de a Sanofi ter dito que as doses produzidas nos EUA seriam dadas a pacientes norte-americanos.

"Inaceitável." Esta foi a resposta de França à farmacêutica Sanofi, depois de o seu CEO ter indicado que dará prioridade aos Estados Unidos caso a empresa francesa descubra uma vacina contra a Covid-19.

"Para nós, seria inaceitável que houvesse acesso privilegiado para este ou aquele país num pretexto que fosse financeiro", afirmou Agnes Pannier-Runacher, secretária de Estado da Economia e Finanças de França, numa entrevista a uma rádio.

Pannier-Runacher adiantou ainda ter contactado imediatamente a Sanofi depois de Paul Hudson, CEO da empresa, ter dado uma entrevista em que garantiu: "O governo dos EUA tem o direito à maior encomenda porque investiu em arriscar." À secretária de Estado, o líder francês da empresa disse o contrário: que a vacina seria disponibilizada a todos os países. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais