Rebeldes e soldados do regime ignoram cessar-fogo

Rebeldes e soldados do regime ignoram cessar-fogo
Alexandre R. Malhado 14 de dezembro de 2016

Apesar do cessar-fogo ainda se trocam tiros a leste de Aleppo. O exército sírio acusa os rebeldes de resistência, e estes acusam os iranianos, apoiados por Assad, de continuarem a matar. Ambos os lados mentem para validarem a sua versão da história

Um dia depois de um aparente acordo de cessar-fogo entre rebeldes e o regime de Bashar al-Assad, que poria fim à batalha de Aleppo, ainda se ouvem tiros e bombardeamentos a leste da cidade. Segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, ambos os lados da guerra acusam o respectivo oponente de ter "ignorado o cessar-fogo", tentando provar a sua versão da história com os mais variados argumentos - até mentindo com imagens datadas de outras guerras. 

Em plena reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU, na terça-feira, o 
embaixador sírio, Bashar Jaafari, pegou numa fotografia e disse que se tratava de um soldado do regime de Bashar al-Assad a ajudar um civil de Aleppo após o cessar-fogo. A verdade é outra - a imagem foi captada em Junho, durante a Segunda Batalha de Fallujah da Guerra do Iraque.



Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais