Oposição venezuelana prepara nova etapa de protestos mais prolongados e mais duros

Lusa 29 de maio de 2017
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 4 a 10 de março
As mais lidas

Dados oficiais dão conta de que pelo menos 57 pessoas já morreram desde Abril

A oposição venezuelana anunciou esta segunda-feira que os protestos vão iniciar uma nova etapa, com manifestações mais prolongadas e com mais resistência nas ruas de Caracas e outras cidades, contra o Presidente Nicolás Maduro.

O anúncio foi feito, em Anzoátegui (leste de Caracas) durante uma conferência de imprensa em que se solidarizaram com os familiares de César Pereira (21), do partido Vontade Popular, que foi assassinado sábado com uma "pequena" esfera de vidro, alegadamente disparada pelas forças de segurança.

"A população deve preparar-se para uma nova etapa de luta, em que avançaram em formas de mobilização mais desafiantes das que foram feitas até agora. Vão ser mecanismos de protesto que durarão mais tempo e resistirão muito mais nas ruas. Prepare-mo-nos para começar uma nova etapa deste desenlace histórico", disse o deputado opositor Miguel Pizarro.

Por outro lado, o parlamentar opositor José Manuel Olivares, em nome da oposição, fez um apelo aos oficiais subalternos das Forças Armadas, para que deixem de cumprir ordens de repressão e se unam à defesa da Constituição.

"Não percam a carreira por uma ordem. Aqui haverá garantias, se se unirem à defesa da Constituição, de que poderão continuar com a carreira, poderão continuar a ser homens de uniforme", disse.

A mensagem foi também para os simpatizantes do Governo venezuelano, para que "não sintam medo", porque a oposição "não acredita nem no ódio nem na perseguição e está a construir as garantias necessárias para reunificar o país".

Na Venezuela, as manifestações a favor e contra o Presidente Nicolás Maduro intensificaram-se desde 01 de abril último, depois de o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) divulgar dois acórdãos que limitavam a imunidade parlamentar e em que aquele organismo assumia as funções do parlamento.

Entre queixas sobre o aumento da repressão, os opositores manifestam-se ainda contra a convocatória a uma Assembleia Constituinte, feita a 01 de maio último pelo Presidente Nicolás Maduro.


.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais