Nova Zelândia proíbe uso de sacos de plástico a partir desta segunda-feira

Lusa 01 de julho de 2019
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 4 a 10 de março
As mais lidas

A lei, aprovada em 2018, prevê multas de mais de 59 mil euros para os estabelecimentos que não cumpram.

A Nova Zelândia começou esta segunda-feira a implementar um novo regulamento que proíbe os comerciantes em todo o país de distribuir aos seus clientes sacos de plástico, estando previstas pesadas multas para os incumpridores.

"Nós, neozelandeses, estamos orgulhosos da reputação ecológica do nosso país (...). A proibição de sacos de plástico de uso único é um passo para resolver o problema dos resíduos na Nova Zelândia", disse a ministra do Meio Ambiente, Eugenie Sage, em comunicado.

A lei, aprovada em 2018, prevê multas de mais de 59 mil euros para os estabelecimentos que não cumpram.

Eugénie Sage pediu à população que use sacos reutilizáveis, salientando que a medida ajudará a proteger e manter o meio ambiente limpo.

A ministra disse também que todos estão a trabalhar para melhorar o sistema de recolha de lixo e a sua posterior reciclagem.

"As leis governamentais e as ações individuais marcam a diferença", disse Eugenie Sage.

De acordo com uma pesquisa do ministério do Meio Ambiente, 91% dos neozelandeses sempre ou quase sempre utilizam os seus próprios sacos reutilizáveis.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais