Manifestação dos "coletes amarelos" juntaram 25 mil pessoas em França

Lusa 05 de janeiro de 2019
As mais lidas

Na oitava mobilização do protesto, a tensão, as chamas e o cheiro a queimado aumentaram. Maior número de manifestantes foi registado no sábado passado, quando 32 mil pessoas foram para a rua exigir alterações políticas.

As manifestações de "coletes amarelos" juntaram este sábado, pelas 15h00 locais (14h00 de Lisboa), 25 mil pessoas em toda a França, segundo a polícia.

As autoridades recordaram que o ‘pico’ de participação foi registado no sábado passado, quando foram para a rua 32 mil pessoas, para exigir alterações políticas.

"A situação é tensa, especialmente em Paris, onde há ações violentas contra a polícia, tentativa de entradas forçadas em autarquias - Montpellier, Troyes -, no Tribunal de Primeira Instância de Avignon e tensões esta manhã em Beauvais", acrescentou a polícia.

Na oitava mobilização do protesto, a tensão, as chamas e o cheiro a queimado aumentaram, pelas 16:15 locais (15:15 em Lisboa), na margem sul do rio Sena, em Paris.

Os agentes policiais dispersaram as centenas de manifestantes da zona junto ao museu de Orsay, mas os "coletes amarelos", que têm exigido mudanças de políticas, deslocaram-se para a restante margem esquerda do rio Sena, como a Lusa tem acompanhado no local.

Ao longo da avenida Saint Germain, as chamas eram visíveis, à medida que os manifestantes ateavam fogo a caixotes do lixo e a veículos.

Apesar de estarem no local, os bombeiros não conseguem desempenhar as suas funções, porque os manifestantes enchem a artéria.

Conforme a Lusa testemunha no local, a maioria dos manifestantes é jovem, está encapuzada e há muito que se deixou de generalizar que todos pertencem ao mesmo movimento de contestação. É que uns nem fazem questão de usar o colete amarelo e parecem estar no local para incentivar e participar em escaramuças.

O Governo francês acusou na sexta-feira o movimento dos "coletes amarelos" de estar a ser instrumentalizado por grupos de agitadores que pretendem derrubar o executivo.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Opinião Ver mais