Maioria dos europeus LGBTI tem medo de dar a mão em público

Maioria dos europeus LGBTI tem medo de dar a mão em público
Mariana Branco 14 de maio de 2020

Estudo da Agência dos Direitos Fundamentais da UE revela que Portugal é o país europeu com menos agressões a pessoas LGBTI.

Seis em cada dez pessoas LGBTI (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e intersexo) na Europa não dão a mão ao companheiro do mesmo sexo na rua por medo de assédio ou agressão. As conclusões são do estudo da Agência dos Direitos Fundamentais da União Europeia, publicado esta quinta-feira, que envolveu cerca de 140 mil pessoas - das quais 4.294 de Portugal.

"Muitas pessoas LGBTI continuam a viver nas sombras, com medo de serem ridicularizadas, discriminadas ou até atacadas" explicou o diretor da agência, Michael O'Flaherty. "Apesar de alguns países terem avançado na igualdade LGBTI, os resultados do nosso estudo revelam que houve muito poucos progressos reais, deixando muitas pessoas vulneráveis".

O estudo - o único sobre a comunidade LBGTI na União Europeia, Reino Unido, Macedónia do Norte e Sérvia - foi levado a cabo no ano passado e seguiu um estudo similar de 2012.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais