Cardeal George Pell continua a cumprir pena por pedofilia e Vaticano diz respeitar decisão

C.A.C. 21 de agosto de 2019

Recurso da defesa foi rejeita por uma votação de 2-1. Cardeal mantém que está "inocente".

O Supremo Tribunal do estado australiano de Victoria manteve, esta quarta-feira, a condenação do cardeal australiano George Pell a seis anos de prisão por pedofilia, rejeitando por uma votação de 2-1 o recurso da defesa. O procurador do Ministério Público considerou, no dia 6 junho, segundo dia de análise do recurso naquele tribunal apresentado pelo antigo "número três" do Vaticano, que a condenação de Pell por pedofilia "é incontestável".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais