Itália espera flexibilidade da UE nas regras orçamentais devido ao coronavírus

Jornal de Negócios 25 de fevereiro de 2020

A vice-ministra italiana das Finanças considera que Bruxelas deve estar preparada para intervir se uma economia transalpina em risco de estagnação for muito penalizada pelo coronavírus. Castelli admite que a UE poderá ter de conceder maior flexibilidade a Itália no cumprimento das regras orçamentais comunitárias.

O governo italiano poderá vir a solicitar maior flexibilidade relativamente ao cumprimento das regras orçamentais comunitárias junto da União Europeia devido ao crescente impacto do coronavírus em Itália, sobretudo na região norte do país, onde o setor industrial transalpino é preponderante.

Em declarações feitas na manhã desta terça-feira, 25 de fevereiro, à rádio RAI, a ministra italiana da Economia e Finanças, Laura Castelli, sustenta que "existem recursos que a UE" pode atribuir a Itália "relacionados com eventos económicos que possam baixar consideravelmente o PIB".

Ainda assim, a governante do Movimento 5 Estrelas declarou não esperar que Itália venha a precisar de tal exceção da parte de Bruxelas: "Esperamos não precisar", disse.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais