Dijsselbloem admite em deslize que Centeno o vai substituir

Lusa 04 de dezembro de 2017
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 21 a 27 de janeiro
As mais lidas

Declaração foi dada em directo, à entrada para a reunião.


O ainda presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, teve hoje um deslize em que admitiu que o substituto no cargo será o ministro das Finanças, Mário Centeno.

"Sou presidente até dia 12 de Janeiro e Mário Centeno [assumirá o cargo] a 13", disse Dijsselbloem aos jornalistas, à entrada para a reunião do Eurogrupo em que será eleito o próximo presidente do fórum dos ministros das Finanças da zona euro.

Percebendo o deslize, Dijsselbloem acrescentou: "Eu disse Mário Centeno? Claro que não sei isso, mas aparentemente está-me na cabeça".

"Por favor não me citem", pediu, numa declaração transmitida em directo.

O fórum de ministros das Finanças da zona euro elege hoje, em Bruxelas, o seu novo presidente, com Mário Centeno, o candidato dos Socialistas Europeus, a surgir como favorito numa corrida a quatro à liderança do Eurogrupo.

Os 19 membros da área do euro vão escolher hoje à tarde o sucessor do holandês Jeroen Dijsselbloem, tendo quatro ministros apresentado na semana passada as suas candidaturas: Mário Centeno, o luxemburguês Pierre Gramegna, o eslovaco Peter Kazimir e a letã Dana Reizniece-Ozola.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana.
Boas leituras!
Artigos Relacionados
Opinião Ver mais