Fundação Oceano Azul discute crise e “tempo dos oceanos”

Fundação Oceano Azul discute crise e “tempo dos oceanos”
Diogo Barreto 17 de março de 2017

Curadores da apresentação promovida pela Fundação Francisco Manuel dos Santos defende que a aposta nas crianças pode mudar a forma como são encarados os oceanos

"Crise dos oceanos e a crise da segurança ambiental. Valores, moral e princípios. Papel da filantropia para preencher lacunas onde o Estado não chega. Este é o tempo dos oceanos." Foi assim que o moderador da mesa-redonda da apresentação da Fundação Oceano Azul, Tiago Pita e Cunha, resumiu ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o que havia sido discutido antes da chegada do mesmo. Este evento ocorreu esta manhã no Convento do Beato, em Lisboa.

"A mudança que afecta os oceanos não tem precedentes. (…) Falámos de soluções, mas falámos acima de tudo num sentido de responsabilidade, urgência e de saber ouvir. Pensámos ainda nas crianças como catalisadores das mudanças", continuou Pita e Cunha.


O colóquio promovido pela Fundação Francisco Manuel dos Santos teve como curadores a princesa Laurentien van Oranje-Nassau, presidente da organização Fauna e Flora Ambiental; Jane Lubchenko, primeira enviada científica dos EUA para os Oceanos; Julie Packard, fundadora do Aquário de Monterey; Nuno Vieira Matias, membro da Comissão Estratégica dos Oceanos e Viriato Soromenho-Marques, membro do Grupo de Alto Nível para a Energia e as Alterações Climáticas da Comissão Europeia, autoridades na área da defesa do mar.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais