Cozinhámos o nosso próprio detergente e creme

Maria Espírito Santo 20 de maio de 2018

E vodka para limpar o WC ou bicarbonato para escovar os dentes. Este é o relato de uma semana a viver com cosméticos naturais.

Carvão vegetal, argila, canela, sais marinhos ou até wasabi: há um pouco de tudo no vasto mundo das pastas de dentes feitas em casa. Também eu deixei o tubo de plástico de lado – mas optei por uma receita menos radical. Passei a tirar a minha pasta de dentes (de um branco impecável) com uma colher de café. Tem bicarbonato de sódio, óleo de coco, óleo essencial de menta e stevia – é a mistura mais popular mas há outras variações que podem incluir gel de aloé vera, sal marinho, água ou xilitol (outro tipo de adoçante natural que inibe a proliferação de bactérias).

"Mas porque é que estás a fazer isso?", foi a pergunta mais repetida ao longo destes dias – sempre acompanhada por uma sobrancelha indignada. A resposta é fácil. Sabemos como ter uma alimentação mais saudável – afastar-nos dos alimentos processados, preferir os frescos, locais e biológicos. Mas saberemos como aplicar as leis do mais natural possível noutras frentes do dia-a -dia? Saberemos como acabar com as embalagens com listas de mais de 10 linhas com ingredientes estranhos – e potencialmente perigosos? Com a ajuda de blogues e sites (norte -americanos e portugueses) e de livros e outras leituras, aceitei o desafio.

Foram muitos os quilómetros feitos entre corredores de supermercados, drogarias, mercearias, lojas especializadas em produtos naturais e outras que tais. Só assim encontrei todos os ingredientes para fazer as alternativas naturais: gel de banho, champô, loção corporal, pasta de dentes, produto de lavagem da cara, desmaquilhante, spray lava tudo para armários e loiças e até desentupidor de canos. Precisei de produtos simples como vodka, óleo de coco, aveia ou cascas de laranja e outros mais difíceis de encontrar como sabão de azeite, glicerina, bicarbonato de sódio ou seiva de aloé vera.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais