DGS reforça proteção dos vacinados com Janssen. Estes estudos dizem porquê

DGS reforça proteção dos vacinados com Janssen. Estes estudos dizem porquê
Diogo Camilo 23 de novembro

Doses adicionais já começaram a ser administradas a maiores de 65 anos e profissionais de saúde, vacinados com a Janssen são os próximos. Um dos estudos que suporta a decisão da DGS sobre doses de reforço indica que a eficácia da vacina da Johnson cai para 3% cinco meses após a toma da vacina.

A vacinação da dose de reforço para a covid-19 já arrancou em força para maiores de 65 anos, profissionais de saúde e funcionários e utentes de lares e a próxima fase passa por administrar uma dose de Pfizer ou Moderna aos vacinados com a vacina Johnson & Johnson (Janssen). A Direção-Geral de Saúde (DGS) aponta que a evidência científica quanto à necessidade da dose de reforço "é ainda limitada", mas que pode ser um "benefício na prevenção da doença grave, hospitalização e morte". Então, em que estudos se debruçou para tomar esta decisão?


O que dizem os estudos em que a DGS se apoia?

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais