Quem resolve as emergências médicas a bordo dos aviões?

Quem resolve as emergências médicas a bordo dos aviões?
Ana Taborda 05 de janeiro de 2020

Quando há uma emergência a bordo, são geralmente médicos em terra que ajudam a resolver o problema. Chegam a receber uma chamada a cada sete minutos

Se quiser encontrar 10 cidades americanas com mais de um milhão de habitantes, não vai conseguir – só há nove; Lisboa, a maior metrópole portuguesa, tem metade disso. No entanto, enquanto lê este texto é quase certo que mais ou menos um milhão de pessoas estejam a voar por cima da sua cabeça. "É como se tivéssemos uma cidade gigante suspensa no ar. Por isso, é normal que existam vários problemas médicos em simultâneo. E que, esporadicamente, nasçam e morram pessoas dentro dos aviões", descreve à SÁBADO Paulo M. Alves, responsável pelos serviços médicos da MedAire, que todos os dias recebe mais de 100 telefonemas (por satélite ou rádio) de companhias aéreas.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais