Egipto anuncia descoberta de túmulo com 3.500 anos em Luxor

Lusa 09 de setembro de 2017
As mais lidas

Era de um ourives da realeza que viveu há mais de 3.500 anos durante o reinado da 18.ª dinastia


O Egipto anunciou hoje a descoberta na cidade de Luxor (sul) de um túmulo da época faraónica de um ourives da realeza que viveu há mais de 3.500 anos durante o reinado da 18.ª dinastia.

O túmulo situa-se na margem ocidental do rio Nilo num cemitério onde estão sepultados nobres e altos funcionários do Governo.

O ministro das Antiguidades, Khaled el-Anany, disse que o túmulo, com as estátuas do ourives e da sua mulher, bem como com uma máscara funerária, está deteriorado.

Adiantou que um poço existente na tumba continha múmias de egípcios que viveram durante a 21.ª e a 22.ª dinastias.

O túmulo foi descoberto por arqueólogos egípcios e o anúncio foi planeado para impulsionar a indústria do turismo no Egipto em lenta recuperação.
Artigos Relacionados