Chuva deixa mais 11 mil pessoas isoladas no norte de Moçambique

Lusa 22 de fevereiro
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 25 de fevereiro a 3 de março
As mais lidas

A situação de isolamento é a mais recente a ser registada após a chuva intensa das últimas semanas, que tem provocado estragos, sobretudo nas províncias do sul.

Um total de 11 mil pessoas de três comunidades de Mavango, Niassa, no interior norte de Moçambique, estão isoladas depois de a chuva ter danificado as vias de acesso, anunciaram as autoridades.

ANDRE CATUEIRA
A ligação habitual à sede distrital ficou cortada depois de alguns troços terem ficado submersos e após a queda de algumas pontes noutros pontos da estrada, indicaram.

A situação de isolamento é a mais recente a ser registada após a chuva intensa das últimas semanas, que tem provocado estragos, sobretudo nas províncias do sul.

Em Gaza, uma dessas regiões, as autoridades agendaram para hoje o arranque da ajuda com suprimentos a cerca de 20 mil pessoas de Chibuto.

Cinco embarcações da proteção civil vão transportar farinha de milho, óleo alimentar, açúcar, sabão e feijão.

Este ano, milhares de pessoas já foram afetadas pelas intempéries.

As mais graves foram a tempestade Chalane, no final do ano, e o ciclone Eloise, em janeiro, com um balanço oficial total de 19 mortos. Relatos de autoridades locais apontaram para o dobro.

No último fim de semana, o ciclone Guambe passou ao largo da costa moçambicana e afetou vários distritos da zona sul.
Artigos Relacionados