Testemunha de Azeredo compromete PJ Militar no caso Tancos

Testemunha de Azeredo compromete PJ Militar no caso Tancos
SÁBADO 29 de janeiro de 2020

Antigo chefe de gabinete de Azeredo Lopes, António Martins Pereira, confirmou que o coronel Luís Vieira e o major Vasco Brazão lhe pediram para destruir documentos relativos ao reaparecimento das armas furtadas em Tancos.

O antigo chefe de gabinete de Azeredo Lopes confirmou esta terça-feora no Tribunal de Monsanto que o coronel Luís Vieira e o major Vasco Brazão lhe pediram para destruir documentos relativos ao reaparecimento das armas furtadas em Tancos. António Martins Pereira foi ouvido na condição de testemunha em mais uma sessão da fase de instrução do processo de Tancos, numa altura em que António Costa já recebeu as cem perguntas redigidas pelo juiz Carlos Alexandre e às quais tem de responder por escrito.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais