Ricardo e António Costa: a relação entre os manos mais poderosos do país

Pedro Jorge Castro 19 de fevereiro de 2016

Um é primeiro-ministro desde Novembro; o outro acaba de ser nomeado director-geral de Informação da Impresa (SIC, Expresso e Visão). Ambos falaram à SÁBADO sobre os vários choques que já tiveram - e a muralha que ergueram entre ambos

Resposta algo surpreendente do primeiro-ministro, António Costa, em declarações à SÁBADO, sobre a relação com o irmão, Ricardo Costa: "Nem ao futebol vamos juntos, ele é do Sporting, eu sou do Benfica. Mas nós somos irmãos porque optámos por ser irmãos. Com sete anos de diferença, tínhamos mães diferentes, nunca vivemos os dois juntos. Quer dizer, a relação de irmãos foi uma relação que construímos por vontade própria. Nós escolhemos ser irmãos, porque tínhamos todas as condições para cada um fazer a sua vida e não termos a relação que temos".

Que relação é essa afinal? Não são propriamente os melhores amigos um do outro. Raramente se encontram a dois, não têm grandes interesses comuns além da política (em lados diferentes), mas encontram-se regularmente nas festas de família e resolvem os assuntos urgentes por telefone.



Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais