Obras na Ponte 25 de Abril começam esta quarta-feira

Lusa 19 de dezembro de 2018
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 4 a 10 de março
As mais lidas

A obra tem conclusão prevista para o final do ano de 2020 e será executada por um consórcio de várias empresas.

As obras de reparação e conservação na Ponte 25 de Abril começam formalmente esta quarta-feira com a consignação ao consórcio vencedor do concurso público da empreitada, adjudicada por 12,6 milhões de euros.

A obra tem conclusão prevista para o final do ano de 2020 e será executada pelo consórcio composto pelas empresas Somague, Sociedade de Montagens Metalomecânicas e STAP--Reparação, Consolidação e Modificação de Estruturas.

De acordo com as Infraestruturas de Portugal (IP), a consignação é "o início formal da obra", que será assinalada numa cerimónia no edifício da Experiência Pilar 7, em Lisboa, pelo ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.

"As intervenções de manutenção a realizar na Ponte 25 de Abril serão executadas em períodos de menor fluxo de tráfego, nomeadamente em período noturno e em dias não úteis, de modo a não interferir com a normal circulação rodoviária e ferroviária", informou a IP no seu sítio da internet.

A obra na ponte que liga as duas margens do Tejo entre Lisboa e Almada foi adjudicada em setembro e, na altura, a IP referiu que "as intervenções previstas incidem sobre elementos metálicos da ponte suspensa e em elementos de betão armado pré-esforçado do viaduto de acesso norte".

Trata-se de "trabalhos de construção metálica, soldadura, reposição localizada da proteção anticorrosiva, substituição de elementos não estruturais, limpeza, tratamento e pintura pontual de superfícies de betão", especificou então a IP.

Em março, a revista Visão noticiou que o Governo tinha recebido um mês antes um relatório do Laboratório Nacional de Engenharia Civil que alertava para a necessidade de "medidas urgentes" de reparação, depois de "terem sido detetadas 'fissuras' numa zona estrutural da travessia".

Na altura, o presidente executivo da IP, António Laranjo, disse que a obra de reparação da Ponte 25 de Abril não era urgente, que se houvesse perigo a infraestrutura "estaria fechada" e indicou que ia ser lançado um concurso de reabilitação.

Na nota de imprensa enviada a propósito da consignação da obra, a IP refere que os trabalhos de manutenção "foram identificados no âmbito das atividades regulares de inspeção e de monitorização do comportamento estrutural da Ponte 25 de Abril".

Inicialmente, a IP tinha estimado que os trabalhos seriam orçados em 18 milhões de euros, mas o consórcio vencedor - entre seis - apresentou uma proposta inferior, no total de 12,6 milhões de euros.

Servindo atualmente cerca de 300 mil utentes todos os dias, por rodovia e ferrovia, a Ponte 25 de Abril foi inaugurada a 6 de agosto de 1966, sendo, na altura, a maior estrutura metálica suspensa da Europa e a quinta maior a nível mundial.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais