Mulher de 75 anos detida pela PJ por alegada prática de incêndio florestal

Lusa 12 de setembro de 2020
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 18 a 24 de agosto
As mais lidas

Suspeita usou um isqueiro de acender o fogão e um pedaço de acendalha branca para atear um fogo.

Uma mulher de 75 anos foi detida pela Polícia Judiciária (PJ) por alegada prática de um crime de incêndio florestal no concelho de Cantanhede, ocorrido na sexta-feira, anunciou hoje aquela força de segurança.

PJ, Polícia Judiciária, costas, xxx
Polícia Judiciária (PJ)
PJ, Polícia Judiciária, costas, xxx
Polícia Judiciária (PJ)

De acordo com um comunicado da PJ, a suspeita, reformada, "com recurso a um isqueiro de acender o fogão, e um pedaço de acendalha branca, ateou um incêndio em zona florestal povoada com pinheiro bravo e mato" numa freguesia daquele concelho, acabando por ser detida no próprio dia.

"A atuação da suspeita colocou em perigo a integridade física e a vida de pessoas, habitações e a mancha florestal, que teria proporções mais gravosas caso não tivesse havido uma rápida intervenção dos bombeiros e meios aéreos", acrescenta a PJ.

A detida foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

A detenção foi feita pela PJ, através da Diretoria do Centro, com a colaboração da Guarda Nacional Republicana de Cantanhede, e do Grupo de Trabalho para a Redução de Ignições em Espaço Rural do Centro.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais