Material furtado do Egas Moniz “já pode estar fora do País”

Material furtado do Egas Moniz “já pode estar fora do País”
Mariana Branco 15 de janeiro de 2019

Presidente do Conselho Regional do Sul da Ordem dos Médicos acredita que, devido à especificidade do material roubado do hospital, não será possível vendê-lo em Portugal.

Entre a tarde de domingo e a manhã de segunda-feira foram roubados do Hospital Egas Moniz, em Lisboa, dez aparelhos utilizados na realização de exames de gastroenterologia, avaliados em mais de 300 mil euros. O hospital está a elaborar um plano para reagendar os exames no Serviço de Gastrenterologia e já comunicou o caso ao Ministério Público.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais