Mais droga, telemóveis e armas brancas apreendidos nas cadeias

O volume de apreensões de droga nas cadeias, pelos elementos do Corpo da Guarda Prisional, aumentou 92% em relação ao haxixe e 36% na cocaína.

As apreensões de droga, armas brancas e telemóveis nas cadeias aumentaram no ano passado, segundo Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) 2017 divulgado esta quinta-feira.

O volume de apreensões de droga nas cadeias, pelos elementos do Corpo da Guarda Prisional, aumentou 92% em relação ao haxixe e 36% na cocaína, ao contrário da quantidade de heroína encontrada, que baixou 37 por cento.

Segundo o relatório, no ano passado foram apreendidas 10.454 gramas de haxixe nas cadeias e 165 gramas de cocaína.

Também a apreensão de armas brancas e telemóveis detidas pelos reclusos aumentou. Assim, os guardas prisionais descobriram 73 armas brancas e 2.228 telemóveis na posse dos reclusos.

O documento refere que foram cometidas 29 agressões contra os guardas prisionais, o que significa um aumento de 61 por cento.

Segundo o RASI, a criminalidade violenta e grave diminuiu 8,7% no ano passado, em relação a 2016, enquanto os crimes gerais aumentaram 3,3 por cento.

O relatório reúne os indicadores de criminalidade registados pela Guarda Nacional Republicana, Polícia de Segurança Pública, Polícia Judiciária, Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Polícia Marítima, Autoridade de Segurança Alimentar e Económica, Autoridade Tributária e Aduaneira e Polícia Judiciária Militar.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais