Juiz impediu PJ de fazer buscas a Luís Filipe Vieira

A operação da Judiciária foi montada e abortada em Julho passado. Entre os alvos estavam também Pedro Guerra e o assessor jurídico Paulo Gonçalves.


P
oucas semanas depois da abertura do já célebre processo-crime que visa o "caso dos emails do Benfica", em Julho passado, a Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) da Polícia Judiciária (PJ) preparou ao pormenor uma operação de buscas e apreensão de documentos. Era coordenada por Pedro Fonseca, o responsável que lidera há anos as brigadas da Judiciária habitualmente encarregadas de investigarem os casos de criminalidade no desporto.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais