JS quer Governo esclareça acontecimentos recentes na Faculdade Direito Lisboa

Lusa 14 de dezembro de 2017
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 25 de fevereiro a 3 de março
As mais lidas

Alunos da FDL encerraram as portas da universidade a cadeado, em protesto contra o processo de avaliação, tendo obrigado à intervenção da PSP e dos bombeiros para reabrir as portas e afastar os estudantes.

A Juventude Socialista (JS) solicitou esta quinta-feira aos ministros da Administração Interna (MAI) e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) que esclareçam os acontecimentos recentes na Faculdade de Direito de Lisboa (FDL), em torno de um protesto estudantil.

protesto faculdade direito
protesto faculdade direito MIGUEL A. LOPES/LUSA
Às 08h30 da passada terça-feira, os alunos da FDL encerraram as portas da universidade a cadeado, em protesto contra o processo de avaliação, tendo obrigado à intervenção da PSP e dos bombeiros para reabrir as portas e afastar os alunos que persistiam em se colocar diante das portas, impedindo a entrada.

A JS quer, conforme comunicado enviado à agência Lusa, que o MCTES, Manuel Heitor, esclareça se tem conhecimento de situações de incumprimento do regulamento de avaliação e se está disposto para intervir junto da Universidade de Lisboa e da FDL para garantir o cumprimento do regulamento de avaliação.

Já junto de Eduardo Cabrita, a JS pretende saber se o ministro das polícias soube da actuação da PSP no protesto, por que razão esta foi à FDL e o que a levou a recorrer à "coação física e psicológica" dos estudantes.

Os estudantes da FDL, segundo a JS, queixam-se de estarem a ser avaliados "segundo o puro arbítrio dos docentes e com inúmeras incertezas quanto ao método a que estão sujeitos".

Ainda segundo os estudantes, de acordo com o texto dos jovens socialistas, as situações de incumprimento do regulamento de avaliação "vão desde a sobrelotação das turmas, que impossibilita a prática de uma efectiva avaliação contínua, à ausência de anonimato na realização de exames, até à recusa de revisão de notas, passando pela realização de testes escritos que são autênticos exames encapotados e que não são apenas uma fase intermédia da avaliação, entre outros problemas que compõem uma longa lista".
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Opinião Ver mais