(In)justiça para Maria. Veja a Investigação SÁBADO na íntegra

Cláudia Rosenbusch 12 de agosto

Português, residente em Luanda, acusa justiça angolana de proteger os alegados abusadores da filha de 5 anos. A criança foi entregue à mãe, que é suspeita de consentir os abusos.

Um cidadão português de 51 anos, residente em Angola, denunciou abusos sexuais à filha de cinco anos e logo a seguir, o Tribunal de Luanda entregou a criança à mãe, suspeita de consentir nos abusos. O caso de Maria, que começámos a denunciar em novembro de 2021, já é assunto nacional em Angola. A criança vive há dez meses com a mãe.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais