Governo quer mais camas para doentes urgentes em Lisboa

Governo quer mais camas para doentes urgentes em Lisboa
Leonor Riso 28 de março de 2018

A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ALSLVT) tem de chegar às 8149 camas , número semelhante ao do período pré-crise.

Até ao final de Setembro, os hospitais de Lisboa e Vale do Tejo têm de aumentar em 150 o número de camas para doentes urgentes. Um despacho publicado hoje em Diário da República, assinado pela secretária de Estado da Saúde Rosa Valente de Matos, pretende recuperar a oferta existente antes da crise económica.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais