Dragões reagem em comunicado a Pinto da Costa e Diogo Faria serem arguidos no caso dos emails

Carolina R. Rodrigues 09 de novembro de 2018

"Nem ao presidente do Conselho de Administração da FC Porto – Futebol, SAD, Jorge Nuno Pinto da Costa, nem a qualquer outro dos seus administradores foi imputada a participação em qualquer acto de acesso ilegítimo à correspondência electrónica do SL Benfica", lê-se no comunicado divulgado pelo clube.

O FC Porto já reagiu à notícia desta sexta-feira de Pinto da Costa, presidente do clube português, e Diogo Faria, funcionário do departamento de informação e comunicação, terem sido constituídos arguidos no caso dos emails do Benfica, através de um comunicado. Leia o texto na íntegra. 

"Na sequência do esclarecimento hoje divulgado pelo DCIAP, a FC Porto – Futebol, SAD confirma a constituição como arguidos dos seus seis administradores, a quem é imputado o crime de ofensa a pessoa coletiva, na sequência de uma queixa do SL Benfica.

Nem ao presidente do Conselho de Administração da FC Porto – Futebol, SAD, Jorge Nuno Pinto da Costa, nem a qualquer outro dos seus administradores foi imputada a participação em qualquer ato de acesso ilegítimo à correspondência electrónica do SL Benfica, ou de divulgação pública dessa correspondência.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais