Covid-19: Doze trabalhadores nepaleses infetados retirados de T3 em Gondomar

Lusa 21 de novembro de 2020
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 28 de janeiro a 3 de fevereiro
As mais lidas

O Serviço Nacional de Fronteiras foi chamado ao local e confirmou que nem todos tinham contrato de trabalho, explicou o autarca de Gondomar.

Doze homens de nacionalidade nepalesa que trabalhavam num restaurante de sushi em Rio Tinto, Gondomar (Porto), foram hoje retirados de um apartamento para o Seminário do Bom Pastor (Valongo) por estarem infetados com covid-19, avançou fonte oficial.

INEM Covid-19
INEM Covid-19
Em entrevista telefónica à agência Lusa, o presidente da Câmara de Gondomar, Marco Martins, confirmou que os 12 nepaleses moravam todos num apartamento T3 em Rio Tinto, concelho de Gondomar, e distrito do Porto e que, após uma denuncia, foram testados positivos à covid-19, tendo sido hoje de manhã levados para o Seminário do Bom Pastor, concelho de Valongo, uma estrutura distrital de retaguarda.

Os trabalhadores, que "não falavam português", foram "cooperantes" e "estavam assustados", mas viviam sem "quaisquer condições de habitabilidade, nem equipamento básico, como por exemplo, termómetros ou medicação", referiu Marco Martins.

O transporte foi assegurado pelos Bombeiros Voluntários Areosa-Rio Tinto, com o apoio da Proteção Civil, Polícia Municipal, autoridade de saúde, segurança social e PSP e o restaurante foi encerrado na noite de sexta-feira pela Polícia Municipal e pelas autoridades de saúde.

O Serviço Nacional de Fronteiras (SEF) foi também chamado ao local. Nem todos tinham contrato de trabalho, acrescentou o autarca de Gondomar.
Active a sua
Assinatura de Oferta
Para aceder sem limites , a todos os conteúdos do site, insira o Código Promocional disponível na edição desta semana da revista aqui , e não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara diariamente para si.
Boas leituras!
Opinião Ver mais