Coronavírus: "A vacina está mais atrasada do que o que se pensava"

Coronavírus: 'A vacina está mais atrasada do que o que se pensava'
Marco Alves 02 de abril de 2020

Jaime Nina, médico do hospital Egas Moniz, diz que os laboratórios estão com um grande problema em conseguir cobaias animais. Esta semana na SÁBADO contamos os bastidores desta corrida ao ouro


O mundo académico, sendo feito por pessoas, sofre também das consequências do Covid-19. Há relatos de centenas de ensaios que foram abandonados ou suspensos porque os cientistas têm de ficar em isolamento em casa, ou porque não é seguro fazer ensaios com voluntários que podem estar infetados. No dia 23 de março, a Science trazia um artigo sobre os milhares de ratinhos que estão a ser mortos nos laboratórios porque os investigadores, ou ficaram doentes, ou têm de ficar em casa. E a 27, a francesa L’Obs contava que os ratos que restam não servem para testar a vacina da Covid-19 porque são resistentes ao vírus. A solução: ratos geneticamente modificados, os ACE2, hoje muito disputados por laboratórios e investigadores de todo o mundo.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais