Câmara de Almada preocupada com urgências pediátricas no Garcia de Orta

Lusa 15 de outubro de 2019
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 21 a 27 de janeiro
As mais lidas

O Hospital Garcia de Orta informou na segunda-feira que a urgência do serviço de pediatria encerraria durante a noite e madrugada, até às 08h30 da manhã desta terça-feira, por "insuficiência de médicos pediatras para cumprir a escala noturna".

A presidente da Câmara de Almada, Inês de Medeiros, disse esta terça-feira ver com preocupação os encerramentos frequentes das urgências pediátricas do Hospital Garcia de Orta, sublinhando que vai pedir uma reunião à tutela, quando o novo Governo for constituído.

Hospital Garcia de Orta
Hospital Garcia de Orta
"É evidente que nós vemos esta situação com preocupação. Até porque não é uma situação que se resolva apenas com o facto de se poder abrir mais candidaturas ou por falta de verba. É um problema mais estrutural. A realidade é que saíram 13 médicos pediatras do público para o privado, abriram-se sete vagas para o hospital e não foi possível contratar ninguém", disse a autarca.

Em declarações à Lusa, a autarca referiu ser necessário perceber por que é que os concursos de recrutamento de médicos para o Garcia de Orta têm ficado vazios, sem candidatos, e sublinhou ter sido informada que estão a ser estudadas soluções, uma das quais pode passar por um sistema de rotatividade metropolitana.

"Temos estado em colaboração com a administração do Hospital Garcia de Orta e estamos nesta fase ainda de nomeação do Governo, mas, assim que houver uma estabilização do Governo, iremos provavelmente pedir uma audiência ao Ministério da Saúde para perceber exatamente o que é que se está a fazer", afirmou.

"A médio/curto prazo é evidente que é preciso arranjar uma solução. Tanto quanto me é dado saber, estão a ser estudadas possibilidades de uma resposta ao nível metropolitano, ou com rotatividade de serviços de urgência ou outras possibilidades", acrescentou.

O Hospital Garcia de Orta informou na segunda-feira que a urgência do serviço de pediatria encerraria durante a noite e madrugada, até às 08:30 da manhã de hoje, por "insuficiência de médicos pediatras para cumprir a escala noturna".

Este cenário já tinha acontecido na noite de sábado e na madrugada de domingo.

A falta de pediatras neste hospital já se arrasta há mais de um ano, quando saíram 13 profissionais do serviço, sendo que o lançamento de concursos também não foi suficiente para colmatar a carência porque "ninguém concorreu", segundo o Sindicato dos Médicos da Zona Sul.

Numa carta enviada ao bastonário dos Médicos no início deste mês, a que a Lusa teve acesso, os pediatras deste hospital pediram a intervenção urgente da Ordem na situação do serviço de urgência pediátrica por considerarem que não há condições mínimas de segurança para os doentes em vários momentos.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana.
Boas leituras!
Artigos Relacionados
Opinião Ver mais