Bastidores: Tudo sobre todas as Misericórdias

Bastidores: Tudo sobre todas as Misericórdias
Rui Hortelão 14 de dezembro de 2016

Além de novidades em primeira mão sobre a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, a SÁBADO encontrou histórias incríveis, como a da madame Maria da Piedade Calado, proprietária do bordel mais exclusivo de Lisboa, nos anos 50

Há mais de dois meses, o jornalista Pedro Jorge Castro começou a correr o País para fazer um trabalho alargado sobre o património e as maiores fortunas deixadas às Misericórdias. Encontrou histórias incríveis, como a da Misericórdia do Fundão, beneficiária da madame Maria da Piedade Calado, proprietária do bordel mais exclusivo de Lisboa, nos anos 50. A instituição não consegue localizar o testamento, mas a SÁBADO só descansou quando encontrou um antigo funcionário da Santa Casa local. Joaquim Nunes das Neves guardou, todos estes anos, uma cópia do testamento da meretriz, redigido – imagine-se – por José Hermano Saraiva. Atende o telefone como sempre, como se fosse uma gravação: "Saúde e paz. Saúde e paz." Enquanto lê o documento, diz várias vezes: "Esta senhora não soube viver, mas soube morrer." E, antes de se despedir, deixa um pedido ao jornalista: "Se no seu texto puder dar a entender que esta senhora foi mais do que uma puta, já valeu a pena."

Pedro Santana Lopes à conversa com Pedro Jorge Castro, numa entrevista que esteve para não acontecer, mas na qual surgiram muitas novidades

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login