Silvio Berlusconi deixa hospital em Milão após 24 dias de exames

Lusa 01 de maio
As mais lidas

O empresário e antigo primeiro-ministro italiano de 84 anos teve de ser hospitalizado no dia 7 de abril em Milão, tendo sido submetido a análises das sequelas da covid-19.

O ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi deixou na sexta-feira o hospital, em Milão, onde estava internado desde o início de abril para uma série de análises das sequelas da covid-19, avançaram hoje os órgãos de comunicação locais.

Sílvio Berlusconi fotogaleria líderes mundias com Covid
Sílvio Berlusconi fotogaleria líderes mundias com Covid Reuters

O empresário de 84 anos teve de ser hospitalizado no dia 07 de abril no hospital San Raffaele, na cidade italiana de Milão, para se submeter a uma série de exames devido à sua doença cardíaca, mas também aos seus problemas respiratórios, agravados pela infeção pela covid-19, segundo o jornal "Il Corriere della Sera", citado pela agência EFE.

Após 24 dias de internamento, Berlusconi deixou o hospital na sexta-feira e voltou para a sua mansão em Arcore, na comuna italiana da região da Lombardia, onde continuará a estar sob controlo médico, acompanhado da sua namorada, a deputada da Forza Italia, Marta Fascina, de 31 anos.

O magnata italiano, com um marca-passo que regula o ritmo cardíaco desde 2006, tem problemas de saúde desde há muito tempo, inclusive já tinha estado internado em janeiro no hospital do Mónaco, onde ficou por alguns dias devido a problemas cardíacos.

O proprietário da Mediaset foi infetado pelo novo coronavírus em setembro de 2020 e ficou internado com uma pneumonia bilateral no hospital italiano San Raffaele, embora tenha recebido alta dois dias depois.

Na sequência dos problemas de saúde, Berlusconi delegou questões políticas à sua mão direita e vice-presidente da conservadora Forza Italia, Antonio Tajani, ex-presidente do Parlamento Europeu.

Além disso, o empresário italiano interrompeu os processos judiciais que o envolvem devido aos seus anos no Governo.

Por outro lado, o ex-primeiro-ministro italiano adiou o julgamento de Milão, conhecido como "Ruby Ter", que tenta esclarecer se Berlusconi subornou testemunhas noutros processos para que mentissem sobre o que aconteceu nas suas festas com mulheres jovens.

Também atrasou a sentença de um ramo desse processo instruído em Siena, cidade situada na região da Toscana, no centro da Itália, no qual é acusado de comprar o silêncio do pianista da sua mansão, Danilo Mariani.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Investigação
Opinião Ver mais