Padres condenados a 40 anos de prisão por abusos sexuais a menores

Padres condenados a 40 anos de prisão por abusos sexuais a menores
Diogo Barreto 25 de novembro de 2019

Dois padres foram condenados a 42 e 45 anos de prisão por agressão sexual grave contra meninos surdos na Argentina. Também foi condenado um jardineiro.

O padre argentino Horacio Corbacho foi sentenciado a 45 anos de prisão e o italiano Nicola Corradi a 42. Os dois sacerdotes foram condenados por abuso sexual de crianças surdas, tendo a pena sido agravada por os homens serem responsáveis pela guarda das crianças e ministros de culto. Os abusos aconteceram no Instituto de Ensino Próvolo, de Mendoza, Argentina, e a sentença é do Tribunal Penal Colegiado 2.

Para além dos dois padres, o jardineiro do centro de ensino, Armando Gómez, também foi condenado, com pena de 18 anos de prisão, por agressão sexual. As crianças foram abusadas durante mais de 10 anos, tendo sido ouvidas mais de 13 vítimas. 

Os dois sacerdotes estavam em prisão preventiva, aguardando a leitura da sentença. O julgamento começou a 5 de agosto, à porta fechada. Nas audiências foram avaliados os testemunhos de 13 vítimas. Durante a leitura da sentença nenhum dos padres disse uma palavra.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais