Merkel quer fronteiras seguras contra ressurgimento do nacionalismo

Nuno Paixão Louro 05 de maio de 2016

A chanceler alemã teme que esteja em risco a livre circulação no Espaço Schengen e diz que esse "é um desafio para o futuro da Europa". Itália quer acordo com africanos

Angela Merkel defendeu esta quinta-feira, 5 de Maio, em Roma, que os líderes europeus devem proteger as fronteiras externas da União Europeia, sob pena de, se não o fizerem, haver o risco do "regresso ao nacionalismo".

A chanceler alemã definiu a defesa das fronteiras como um "desafio para o futuro da Europa", do "Mediterrâneo ao Polo Norte", num momento em que o continente está a braços com a maior crise de migração desde a II Guerra Mundial.



Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais