Juíza nega adiar julgamento de extradição de Assange

Juíza nega adiar julgamento de extradição de Assange
Mariana Branco 21 de outubro de 2019

Julgamento do fundador da WikiLeaks, acusado de 18 crimes pelos EUA, continua marcado para fevereiro de 2020. Julian Assange enfrenta décadas de prisão caso seja condenado.

O fundador da WikiLeaks, Julian Assange, compareceu esta segunda-feira no tribunal de magistrados de Westminster, onde a juíza Vanessa Baraitser negou o pedido dos seus advogados para adiar o julgamento de extradição para os Estados Unidos. Segundo avança a Reuters, o julgamento continua assim marcado para fevereiro de 2020.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais