Covid-19: Autoridades estimam um milhão de contaminados em Nova Iorque

Lusa 23 de abril de 2020
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 4 a 10 de março
As mais lidas

Um estudo feito junto de cerca de 3 milpessoas do Estado de Nova Iorque constatou que 13,9% revelavam anticorpos sugerindo terem sido expostos ao novo coronavírus, revelou o governador Andrew Cuomo. Na cidade de Nova Iorque, 21% das pessoas testadas tinham anticorpos.

As autoridades sanitárias dos EUA dizem que estão a surgir provas de que o número de nova-iorquinos contaminados é muito superior ao inicialmente estimado, podendo ser de cerca de um milhão.

coronavirus covid-19 nova iorque
coronavirus covid-19 nova iorque REUTERS/Eduardo Munoz

Um estudo feito junto de cerca de 3 milpessoas do Estado de Nova Iorque constatou que 13,9% revelavam anticorpos sugerindo terem sido expostos ao novo coronavírus, disse o governador Andrew Cuomo.

Na cidade de Nova Iorque, 21% das pessoas testadas tinham anticorpos.

Perante estes dados, as autoridades sanitárias de Nova Iorque estimam que até cerca de um milhão de pessoas na cidade, numa população de cerca de 10 milhões, poderão ter sido expostas ao novo coronavírus, depois de mais de 140 mil terem testado positivamente.

Cuomo reconhece que a amostra de pessoas testada é pequena e que muitas foram recrutadas em centros comerciais e mercearias, o que significa que eram suficientemente saudáveis para sair à rua.

Os especialistas também dizem que a presença de anticorpos não é necessariamente uma prova de que alguém está imune ao vírus.

Ainda assim, o governador do Estado de Nova Iorque diz ser importante ter uma estimativa de pessoas com anticorpos, para tomar decisões sobre o fim de medidas de confinamento.

"Não me surpreende que cerca de um milhão de pessoas de nova iorquinos estejam contaminados pelo novo coronavírus", reconheceu Cuomo.

Também o ‘mayor’ de Nova Iorque concorda com esta estimativa, dizendo que as autoridades "ainda estão a lidar com muitas incertezas, perante a ausência de mais testes".

Esses testes terão de ser feitos com amostras aleatórias, garantindo que as pessoas testadas sejam representativas de várias condições geográficas, sociais, raciais, etc.

O Estado de Nova Iorque tem registado um declínio no número de mortes diárias com covid-19, depois de já terem morrido mais de 15.000 pessoas apenas na cidade de Nova Iorque.

A nível global, segundo um balanço da AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 184 mil mortos e infetou mais de 2,6 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais