Amnistia Internacional denuncia mais uigures detidos em campos de internamento na China

Amnistia Internacional denuncia mais uigures detidos em campos de internamento na China
Diogo Barreto 06 de julho

A organização tece duras críticas ao regime chinês, mas também ao Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos.

A Amnistia Internacional voltou a denunciar a existência de campos de internamento para minorias éticas na região de Xinjiang. A organização reuniu testemunhos de 48 familiares de alegados detidos que afirmam ter sido levados para estes campos e que estão incontactáveis desde então. As minorias mais afetadas são a uigur e a cazaque. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais