Aécio Neves constituído arguido por corrupção pelo Supremo do Brasil

Senador foi gravado ano passado a pedir o equivalente a 500 mil euros ao empresário Joesley Batista.

O senador brasileiro Aécio Neves, segundo colocado nas presidenciais de 2014 e até há pouco presidente do Partido da Social Democracia Brasileira, PSDB, foi esta terça-feira constituído arguido por crime de corrupção e obstrução à justiça. A decisão foi da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal, a pedido da Procuradoria-Geral da República.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais