TAP, Portugália e Cateringpor declaradas empresas "em situação económica difícil"

Jornal de Negócios 14 de janeiro

A resolução do Conselho de Ministros foi publicada esta quinta-feira, 14 de janeiro, em Diário da República.

A TAP, a Portugália e a Cateringpor foram declaradas como empresas "em situação económica difícil". A resolução do Conselho de Ministros foi publicada em Diário da República, esta quinta-feira, 14 de janeiro. Será este regime, pedido no âmbito do plano de reestruturação, que vai permitir suspender os acordos de empresa.

"A declaração das empresas em situação económica difícil, até ao final do ano de 2024, é, assim, considerada instrumental para o futuro da TAP, contribuindo para a sua sobrevivência e sustentabilidade através de significativas poupanças de custos e reduzindo as necessidades de caixa, bem como as necessidades de apoio à TAP por parte do Estado Português", pode ler-se na resolução. 

Além disso, refere, "o estatuto de empresa em situação económica difícil permitirá à TAP a manutenção de postos de trabalho, que em outras circunstâncias deixariam de poder ser suportados, num contexto em que os concorrentes estão a implementar agressivos programas de restruturação e de redução de custos, preparando-se para um período de acrescida intensidade competitiva". 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais