Simões sobre Ronaldo: "Quem é líder não tem necessidade de fazer isto"

Alexandra Pedro 19 de julho de 2016

O antigo extremo do Sport Lisboa e Benfica criticou o tratamento e a liderança do capitão da Selecção Nacional numa entrevista ao Jornal i

"Duas semanas antes tinha mandado o microfone para dentro de água e duas semanas depois era líder", diz António Simões, o conhecido "extremo irrequieto" do Benfica que representou a Selecção Nacional, sobre Cristiano Ronaldo. Na entrevista publicada no Jornal i, o antigo jogador falou sobre o comportamento do capitão da Selecção Nacional durante o Campeonato da Europa, sas saudades que tem de Eusébio e ainda sobre o Mundial de 1966. 

As críticas de Simões a Cristiano Ronaldo começam pela incompreensão com o tratamento que o capitão da Selecção Nacional teve neste Campeonato da Europa. "Duas semanas antes tinha mandado o microfone para dentro de água e duas semanas depois era líder. Isto é mandar poeira para os olhos, é um atestado de estupidez a quem anda nisto. Alguma vez se Mourinho fosse treinador aquilo acontecia?", desabafou e seguiu: "se porventura fosse outra pessoa que tivesse um complexo de autoridade, aquilo não teria acontecido ou teria acabado muito mal. Mas ninguém fala disto, toda a gente descobriu que afinal de contas o homem é líder. Em 1966 o capitão era o Mário Coluna e seria impensável acontecer uma coisa destas. Era o que faltava. Nem o treinador autorizava nem isto se atravessava na cabeça do Mário".



Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais