FC Porto recorre do castigo de um jogo à porta fechada

Lusa 22 de fevereiro de 2020
As mais lidas

Os 'azuis e brancos' foram punidos com um jogo à porta fechada devido a "um ato de ofensa corporal a agente desportivo" na final da Taça de Portugal de futebol de 2018/19, em 25 de maio de 2019.

O FC Porto vai recorrer do castigo de um jogo à porta fechada, aplicado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) por ofensa a um agente desportivo, anunciou este sábado o clube.

"O FC Porto vai recorrer do castigo de um jogo à porta fechada aplicado pelo CD da FPF, por suposta ofensa corporal a um agente desportivo na final da Taça de Portugal, em maio do ano passado", lê-se na 'newsletter' dos 'dragões'.

Os 'azuis e brancos' foram punidos com um jogo à porta fechada devido a "um ato de ofensa corporal a agente desportivo" na final da Taça de Portugal de futebol de 2018/19, em 25 de maio de 2019, vencida pelo Sporting, por 5-4 no desempate através de grandes penalidades, depois do 1-1 no tempo regulamentar e do 2-2 no prolongamento.

Além do recurso, os 'dragões' devem ainda avançar com uma providência cautelar junto do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) para suspender a pena.

Em casos anteriores e semelhantes, a FPF não se opôs ao efeito suspensivo das providências cautelares.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais