Caso Marega. PGR tinha "brigada" antirracismo no jogo

Caso Marega. PGR tinha 'brigada' antirracismo no jogo
SÁBADO 22 de fevereiro de 2020

Equipa de procuradores do MP especializada no combate à violência no futebol já tinha vigiado a claque do Vitória de Guimarães que gritou insultos racistas contra o jogador do FC Porto. Magistrados ficaram surpreendidos com a violência verbal.

A equipa de procuradores do Ministério Público especializada no combate à violência no futebol já tinha vigiado a claque do Vitória de Guimarães, que gritou insultos racistas contra o jogador do FC Porto Moussa Marega. Segundo o Expresso, os magistrados desta equipa, criada há cinco meses pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e pela PSP, ficaram surpreendidos com a violência verbal demonstrada pelos White Angels nos jogos a que assistiram. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais