Benfica: a telenovela segue dentro de momentos

Benfica: a telenovela segue dentro de momentos
Carlos Torres 04 de janeiro de 2019

Num exercício de ficção, como seriam os últimos 15 anos do Benfica? Têm tudo para dar uma grande novela latina: amor, ódio, traição, sucesso, fracasso. Enfim, um retrato da vida, com três figuras principais: o señor Ordoñez, Marisol e Marilu. Resta esperar pelos novos episódios

A história podia ser contada assim: era um vez uma Instituição (o Benfica) que teve muito sucesso, mesmo a nível mundial, nas décadas de 60 e 70, mas que atravessava uma grave crise no início do século XXI. Nessa altura, chegou à presidência da Instituição, disposto a salvá-la, um senhor (a que vamos chamar de señor Ordoñez, no papel de Luís Filipe Vieira).

Até aqui, tudo plausível. Mas, para que o enredo ganhe interesse e se torne mais telenovela latina de terceira categoria, vamos romanceá-lo. O señor Ordoñez queria encontrar o par ideal, que o ajudasse a trazer sucesso à Instituição e lhe desse filhos (as taças e campeonatos).

Assim, procurou pelo mundo esse par ideal. Não foi fácil, e no início teve várias relações (basta lembrar os muitos treinadores do Benfica desde 2003, quando o señor Ordoñez/Vieira assumiu a presidência – foram sete nos primeiros seis anos, de  Jesualdo Ferreira a Quique Flores, passando por José António Camacho, Giovanni Trapattoni ou Ronald Koeman).

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais