Fugaku, o supercomputador que vai ajudar a encontrar a cura para a Covid-19

Fugaku, o supercomputador que vai ajudar a encontrar a cura para a Covid-19
Diogo Camilo 23 de junho de 2020

O computador mais rápido do mundo é japonês, custou mais de mil milhões de euros e consegue realizar mais de 415 triliões de cálculos por segundo. Foi criado para simular sismos e tsunamis, mas já descobriu como é que as gotículas do novo coronavírus se espalham.

As iniciativas para encontrar uma forma de combater a Covid-19 estão a aumentar por todo o mundo, seja através de uma vacina ou de um medicamento que reduza os sintomas da doença. No Japão, o mais recente reforço na luta contra o vírus é Fugaku, o computador mais rápido do mundo.

Financiado pela Fujitsu, o supercomputador consegue realizar mais de 415 triliões de cálculos por segundo e já descobriu mesmo como é que as gotículas do novo coronavírus se espalham.

Esta semana, a máquina destronou aquele que era até agora o computador mais rápido do mundo, o norte-americano Summit da IBM. O Fugaku consegue mesmo realizar operações quase três vezes mais rápido que o seu antecessor.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais