Efeitos adversos da vacina são nove vezes mais comuns em menores de 50 anos

Efeitos adversos da vacina são nove vezes mais comuns em menores de 50 anos
Diogo Camilo 23 de junho de 2021

Foram registadas mais de 7.500 suspeitas de reações adversas à vacina contra a covid-19 em quase 7,5 milhões de doses administradas. Efeitos adversos em mulheres são quase quatro vezes mais comuns que em homens.

As suspeitas de reações adversas à vacina da covid-19 são quase nove vezes superiores em pessoas com menos de 50 anos do que em pessoas com mais de 50 anos. Segundo a atualização do relatório do Infarmed, foram registadas 7.576 notificações de reações adversas (RAM) em mais de 7 milhões de doses administradas, mas mais de 4 mil destas reações foram contabilizadas em pessoas com menos de 50 anos, que receberam pouco mais de um milhão de vacinas.

Isto significa que a faixa etária entre os 0 e 49 anos registou efeitos secundários da vacina em 0,41% das pessoas que receberam doses, com a média nacional a ser de 0,1% e a percentagem em maiores de 50 anos a ser de 0,045% e de 0,03% em maiores de 80 anos, refere o "Relatório de Farmacovigilância – Monotorização da Segurança das Vacinas contra a covid-19 em Portugal".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais