Doença de Parkinson: "Acordo muito cedo e às 6 da manhã já estava na rua a fazer caminhadas"

Doença de Parkinson: 'Acordo muito cedo e às 6 da manhã já estava na rua a fazer caminhadas'
Susana Lúcio 11 de abril de 2019

Avelino Sobral e António Luís sofrem de doença de Parkinson, mas têm uma vida ativa normal. Continuam a trabalhar e fazem exercício físico regularmente para atenuar os sintomas da doença.


Estima-se que cerca de 20 mil portugueses sofram da doença de Parkinson, uma perturbação cerebral que provoca tremor, lentidão, rigidez, dificuldade em iniciar ou controlar os movimentos, problemas de equilíbrio, perda de memoria, problemas de fala e de deglutição.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais