O herdeiro bon vivant de Siza Vieira

O herdeiro bon vivant de Siza Vieira
Lucília Galha 17 de julho

Álvaro Leite Siza é conhecido na Foz do Porto pelas festas na sua casa-museu – onde chega a medir com fita métrica os lugares à mesa. Recentemente, arrendou-a para um evento com centenas de pessoas. O caso está no Ministério Público.

A festa aconteceu no primeiro dia em que, no Porto, se registou uma incidência de casos superior aos limites definidos, pondo o concelho em situação de alerta. A 27 de junho reuniram-se na Casa Fez, a casa-ateliê do filho de Siza Vieira, Álvaro Leite Siza, centenas de pessoas (terão sido mais de 300) sem máscara nem distanciamento social. Mais: a PSP, que foi chamada no próprio dia ao local, diz que nem as autoridades de saúde nem a câmara municipal deram autorização para a festa acontecer. E que as autorizações apresentadas eram falsas, segundo avançou o Observador. O caso terá sido enviado ao Ministério Público. Mas o arquiteto, leia-se o dono da casa em questão, e que terá permitido que ali se realizasse o evento, descarta responsabilidades.

Álvaro Leite Siza afirma que se tratou de "um evento de cariz cultural, promovido e organizado por uma entidade estranha à minha pessoa, para o qual foi cedido por arrendamento somente o logradouro do prédio". Diz também que pretendia "apoiar a cultura" e remete para a organização "os licenciamentos e o respeitar das obrigações sanitárias".

Quem conhece o arquiteto, que também é familiar do ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, não estranha a realização de uma festa naquele local. Nem o anfitrião. Isto porque Álvaro Leite Siza, ou Alvarinho, como é vulgarmente tratado, adora receber amigos em casa e dar bons jantares. E fá-lo com frequência. Sobretudo na sala onde há uma imponente mesa de madeira que senta 20 pessoas, e que pertencia aos avós, três candeeiros desenhados por ele e três castiçais a iluminar os pratos. "Ele faz mesas muito arranjadas, gosta que as pessoas vejam nele esse lado criativo e de bom gosto. É muito vaidoso com a casa que tem", diz à SÁBADO Jorge Curval.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais