Estes são os bloggers mais influentes de Portugal

Raquel Lito , Dina Arsénio 25 de fevereiro de 2018

São os novos líderes de opinião e chegam a cobrar 1.500 euros por post. Alguns dedicam-se a full-time à blogosfera, outros coleccionam seguidores – e até ensinam truques de poupança para pagar o infantário sem esforço.

Esta história começa com uma palavra que já não se usa: weblog. O nome provisório resultou da invenção de um nerd norte-americano do Ohio, Jorn Barger, que em Dezembro de 1997 quis testar algo simples: um site onde os posts pudessem ser vistos por ordem cronológica. O termo simplificou-se (o prefixo web caiu), mas os diários na rede sobreviveram por 20 anos e converteram-se numa indústria. Cada vez mais bloggers portugueses estão a profissionalizar-se e a tornar-se celebridades. Se o negócio é para valer, há quem esteja disposto a deixar carreiras para estar na blogosfera a full-time e criar tendências com o apoio técnico de agências especializadas.

Ana Garcia Martins, do blogue A Pipoca Mais Doce, foi pioneira, em 2004. "Em 14 anos o blogue cresceu muito, ao ponto de ter deixado o jornalismo para me dedicar a ele. Continuo a crescer", diz à SÁBADO.

Quando atingiu a fase de maturidade, a blogger de lifestyle voltou a surpreender-se com o impacto que tinha. Preparava-se para ser mãe e vacilou no nome: talvez Manuel. Mas como era demasiado usado, recuou. "Decidi inverter o processo e tentar encontrar um que ainda não fosse muito comum." Ana e o marido, também blogger (Ricardo Martins Pereira, aka O Arrumadinho e que desenvolveu um curso de escrita para blogues), chamaram Mateus ao bebé nascido em Julho de 2013.
O nome deixou de ser uma raridade, ainda que Ana não faça ideia se houve uma relação de causa-efeito. "Não me parece um fenómeno estranho. Fazendo um paralelismo com o negócio dos blogues, é este ‘fenómeno de imitação’ que os investidores valorizam, saber que se determinada blogger usar e recomendar um dos seus produtos ou marcas, haverá mais gente a querer fazê-lo."

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais